A disponibilização do serviço "Tech-Ecologia", que ocorreu formalmente na passada sexta-feira (20), terá a duração de um mês, período durante o qual os técnicos do Gabinete de Segurança Ambiental afectos ao Gabinete de Arquivo e Dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), terão ao dispor a ferramenta que utiliza imagens de radar por satélite para
Metaverso foi o tema que levou ao debate, hoje, na Luanda Antena Comercial (LAC), António Pinto, Director na NCR; Fernando Lopes, especialista em inovação em serviços públicos e transformação digital; e Kiesse Canito, Coordenador do Tech21 África.
A NARISREC, uma startup angolana focada na recolha, tratamento, gestão e comercialização de resíduos eletcrónicos, recolheu no primeiro trimestre deste ano o seu primeiro volume de resíduos em larga escala, cerca de 5 mil equipamentos electrónicos obsoletos, dentre os quais computadores, servidores, impressoras, scanners, toners, tinteiros e cabos de conexão.
De acordo com o ministro das Telecomunicções, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), Engº Manuel Homem, o desenvolvimento social e tecnológico que se pretende em Angola só terá um efeito positivo se as actuais e as futuras gerações forem preparadas para lidar não só com o conhecimento tecnológico, mas também com os desfios que as tecnologias impõem.