Internacional

China acusa EUA de espionagem cibernética em universidades

A China acusou nesta segunda-feira (5) os EUA de praticarem espionagem cibernética em universidades chinesas. De acordo com as autoridades, a Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla inglesa) dos EUA está a espionar também as empresas de energia, internet e vários outros alvos não especificados pela fonte.

Em um comunicado citado pelo jornal nipônico Nikkei Asia, o Centro de Resposta a Emergências de Vírus Informáticos da China refere que, em Junho último, a NSA infiltrou-se e acedeu ao sistema interno da Universidade Politécnica do Nordeste da China e obteve informações sobre a gestão de rede da instituição e outras “tecnologias essenciais”.

De acordo com o documento, os analistas chineses encontraram 41 ferramentas de “ataque de rede” que foram rastreadas até à agência norte-americana, sem, no entanto, precisar como se chegou a conclusão de que a NSA foi a responsável pelos ataques, que, segundo reporta o jornal Hoje Macau, foram realizados a partir de servidores localizados em 17 países, incluindo Japão, Coreia do Sul, Suécia, Polónia, Ucrânia e Colômbia.

Os dois países são considerados líderes em tecnologias voltadas à guerra electrónica e têm frequentemente trocado acusações mútuas de espionagem cibernética. A Universidade Politécnica do Nordeste, localizada na cidade de Xi’an, faz parte de uma lista de entidades designadas pelo governo norte-americano como apoiantes do exército chinês no desenvolvimento de drones, submarinos e tecnologia de mísseis, algo que o governo chinês não confirma.

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui  !!!

Ferreira Manuel

Ferreira Manuel é um redactor web em ascensão, no Portal de T.I, residente em Luanda, Angola. É estudante de Comunicação Social e entusiasta das criptomoedas e da tecnologia blockchain.

Itens Relacionados