Angola

Cibersegurança: defendida a necessidade de capacitar os operadores de sistemas bancários

Falando à margem do evento de apresentação da 13ª edição do estudo sobre as “Tech Trends 2022”, realizado pela Deloitte, o presidente da Deloitte Angola, José Barata, reiterou a importância de maiores investimentos tecnológicos em cibersegurança, porque actualmente é mais fácil assaltar um banco, através dos seus sistemas de informação.

“Hoje em dia (…) é mais fácil assaltar um banco, não nas agências, de forma tradicional, mas sim através dos seus sistemas de informação. Daí a necessidade das instituições fazerem investimentos tecnológicos em cibersegurança, mas também em processos, e, uma vez mais, na chave de tudo isto, que são as pessoas. As pessoas é que operam os sistemas e é aí onde se deve concentrar o grande investimento, na capacitação das pessoas”, observou o responsável citado pela Lusa.

Importa salientar que o estudo sobre “Tech Trends 2022”, cujo evento de apresentação foi realizado na sexta-feira (17), destaca, entre vários tópicos, que a tecnologia blockchain e as plataformas tecnológicas similares estão a mudar a natureza do mundo empresarial, indo além das fronteiras organizacionais e ajudando muitas empresas a reinventar a forma como criam e gerem activos tangíveis e digitais, com maior segurança e compliance transnacional”.

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui  !!!

Ferreira Manuel

Ferreira Manuel é um redactor web em ascensão, no Portal de T.I, residente em Luanda, Angola. É estudante de Comunicação Social e entusiasta das criptomoedas e da tecnologia blockchain.

Itens Relacionados