TotalEnergies apresenta os vencedores do “Desafio Startupper do Ano”

Após avaliado o carácter inovador e a sustentabilidade dos projectos para os próximos anos, em alinhamento com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a TotalEnergies divulgou os vencedores da 3ª edição do “Desafio Startupper do Ano”, uma competição na qual participaram 32 países africanos onde a empresa opera e promove o concurso, e da qual saíram 98 vencedores, três por cada país.
 
Para Angola, a competição contou com 1.025 candidaturas, com 533  das quais sendo validadas, seguindo-se o apuramento do top 90, após a avaliação e o voto do público. Destes, 15 finalistas foram apurados por uma equipa técnica, tendo, por fim, e, o júri do concurso seleccionado os três vencedores da competição.
Entre os três seleccionados, o melhor projecto  na categoria “projecto de criação de empresa”
Augusto Campos
Nuno Cruz
foi de Nuno Cruz, que apresentou o “Eco-Telhas, um projecto que tem como finalidade produzir telhas sustentáveis através do reaproveitamento de resíduos (embalagens tetra pack) com o objectivo de fornecer ao mercado angolano um produto de qualidade, sustentável e que respeita o meio ambiente.
Nuno CruzAugusto Campos
Para a categoria “melhor startup com menos de 3 anos”, o vencedor foi Augusto Campos, com um projecto de produção de adubo orgânico através do processo de compostagem de lixo orgânico. O procedimento resulta em um composto orgânico, que pode ser aplicado para melhorar a qualidade dos solos, contribuindo de forma positiva para a agricultura.
Juelma Forquilha
Juelma Forquilha
E para a categoria “melhor empreendedora”, a vencedora foi Juelma Forquilha como o projecto “Dá uma Pilha”, um projecto que apresenta uma plataforma digital com abordagem dinâmica sobre o auto-emprego, permitindo que as mulheres se cadastrem para divulgar os seus projectos a fim de serem divulgados para eventuais patrocinadores.
 
Os vencedores desta edição vão apresentar os seus projectos a um júri internacional, em competição com os vencedores dos restantes 31 países. E além do prémio financeiro de 3.150.000 Kwanzas, os três vencedores receberão visibilidade nos meios de comunicação e um programa de incubação e acompanhamento personalizado pela Acelera Angola, durante 6 meses.

Partilhar artigo:

Somos um portal de notícias, voltado às tecnologias de informação e inovação tecnológica. Informamos com Rigor, Objectividade e Imparcialidade. Primamos pela qualidade, oferecendo aos nossos leitores, a inclusão tecnológica e a literacia digital

+(244) 930747817

info@pti.ao | redaccao@pti.ao

Mais Lidas

Últimos Artigos

Desenvolvido Por SP Media