Platform Deployment – Azure

Deploy Log Analytics no Azure
O termo “Platform Deployment” no contexto do Microsoft Azure refere-se ao processo de configurar e liberar uma infra-estrutura de TI ou serviços de aplicação na plataforma de nuvem do Azure. A plataforma Azure oferece uma ampla gama de serviços que podem ser implementados para atender a diferentes necessidades de negócios, desde simples aplicativos web até soluções complexas de big data e machine learning.
 
Vamos detalhar os principais aspectos e considerações envolvidos nesse processo:
 
Planeamento: antes de qualquer implementação, é crucial planear a arquitectura desejada, considerar as práticas recomendadas de segurança, compliance e gestão de custos. Isso inclui decidir que serviços do Azure serão utilizados, como Azure App Service para aplicativos web, Azure Kubernetes Service para orquestração de contentores, ou Azure Virtual Machines para hospedar servidores.
 
Aprovisionamento de recursos: o Azure permite o aprovisionamento de recursos por meio do portal Azure, Azure CLI, Azure PowerShell, ou templates ARM (Azure Resource Manager). Esses recursos podem ser redes virtuais, máquinas virtuais, bancos de dados, e serviços de armazenamento, entre outros.
 
Configuração e gerenciamento: após o aprovisionamento, os recursos precisam ser configurados. Isso pode envolver a configuração de redes virtuais, definição de políticas de segurança, configuração de balanceadores de carga, ajuste de desempenho de bancos de dados e muito mais. O Azure oferece ferramentas como Azure Automation e Azure Monitor para ajudar na configuração e no gerenciamento contínuo.
 
CI/CD (Integração Contínua e Entrega Contínua): para o desenvolvimento e implementação de software, o Azure suporta pipelines de CI/CD através do Azure DevOps, o que permite a automação do processo de compilação, teste e implementação de aplicativos. Com isso, as equipas podem implementar actualizações de forma mais rápida e confiável.
 
Monitoramento e optimização: após uma solução estar em produção, é fundamental monitorar o seu desempenho e saúde usando ferramentas como Azure Monitor e Azure Application Insights. Isso inclui monitoramento de desempenho, análise de logs e alertas proactivos. Com base no monitoramento, optimizações podem ser feitas para melhorar o desempenho e reduzir custos.
 
Segurança e compliance: a segurança é uma consideração fundamental no Azure. Devem ser implementadas práticas como a criptografia de dados em repouso e em trânsito, controlo de acesso baseado em roles (RBAC), e auditoria regular. Além disso, o Azure possui uma vasta gama de certificações de compliance para atender a requisitos regionais e sectoriais.
 
Escalabilidade e alta disponibilidade: os serviços Azure são projectados para serem escaláveis e altamente disponíveis. Isso significa que você pode escalar recursos automaticamente com o Azure Auto Scaling e garantir alta disponibilidade com zonas de disponibilidade e regiões do Azure.
 
Automatização e IaC (Infraestrutura como Código): a automatização é uma parte fundamental das implementações no Azure. Usando IaC, especialmente com templates do Azure Resource Manager ou ferramentas de terceiros como Terraform, você pode definir e implementar a sua infra-estrutura de forma programática, o que promove a consistência e a eficiência operacional.
 
Desactivação e governança: é igualmente importante planear a desactivação de recursos para evitar gastos desnecessários. Políticas de governança e ferramentas como Azure Policy ajudam a garantir que os recursos sejam utilizados adequadamente e em conformidade com as políticas organizacionais.
 
Concluindo, a implementação de plataformas no Azure é um processo multifacetado que envolve uma série de etapas interconectadas, desde o planeamento e aprovisionamento inicial até a gestão, monitoramento e optimização contínua. Ao aproveitar os serviços e ferramentas que o Azure oferece, as organizações podem construir soluções de nuvem robustas, seguras e escaláveis que atendem às suas necessidades específicas de negócios.
 
Ao realizar uma implementação no Azure, é importante manter o foco em princípios como automação, melhores práticas de segurança, monitoramento proactivo e, claro, optimização contínua de custos e desempenho. O sucesso na implementação do Azure muitas vezes depende de uma compreensão profunda da plataforma e de uma abordagem iterativa e adaptável ao design e à operação da infra-estrutura de nuvem.
 
Até o próximo artigo

Partilhar artigo:

Somos um portal de notícias, voltado às tecnologias de informação e inovação tecnológica. Informamos com Rigor, Objectividade e Imparcialidade. Primamos pela qualidade, oferecendo aos nossos leitores, a inclusão tecnológica e a literacia digital

+(244) 930747817

info@pti.ao | redaccao@pti.ao

Mais Lidas

Últimos Artigos

Desenvolvido Por SP Media