Sonangol assina protocolo para implementação de uma escola de programação e digitalização

A Sonangol e a Unidade Técnica de Gestão do Plano Nacional de Formação de Quadros (UTG-PNFQ) assinaram recentemente um protocolo de cooperação para a implementação da Escola 42 em Angola, uma plataforma virtual de aprendizagem de programação e digitalização dirigida ao ensino inovador de tecnologias de informação e comunicação.

“Há 46 anos que a Sonangol tem apoiado o Estado Angolano em projectos sociais de alto impacto com benefícios directos para a nossa nação, em particular, para a formação de quadros competentes e comprometidos com o país. Com a assinatura do protocolo, confirmamos o nosso compromisso em apoiar o Estado no desenvolvimento do capital humano”, salientou o Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, à margem da cerimónia de assinatura do protocolo.

O acto foi testemunhado pelo Ministro dos Recursos Mineiras, Petróleo e Gás, Diamantino Pedro Azevedo, pelos membros do Conselho de Administração da Sonangol e quadros afectos às entidades signatárias.

À direita, Sebastião Gaspar Martins, à esquerda, Edson Barreto – Créditos: D.R

De acordo com a petrolífera estatal, Angola é o primeiro país africano a adoptar a plataforma fundada em França e que já conta com mais de 15 mil alunos em diversos países. No país, prevê-se que a Escola 42 possa ser introduzida antes de Agosto deste ano.

O Director de Gabinete de Quadros da Presidência da República e Cooredandor da UTG-PNFQ, Edson Barreto, sublinhou que é um orgulho Angola ser o país pioneiro em África na implementação da Escola 42, que visa apoiar os esforços empenhados pelo Executivo em matéria de diversificação e digitalização da economia.

“Esta escola, que irá formar programadores especialistas em diversas áreas, ocupa os lugares cimeiros dos rankings internacionais das instituições de ensino de programação”, acrescentou.

Fundada em Paris em 2013, a Escola 42 está em mais de 25 países, sendo reconhecida como uma das melhores escolas de programação do mundo, carecterizada pelas técnicas avançadas e disruptivas que empreende para o aprendizado. Em Angola, após ser introduzida, a escola ministrará os cursos de programação, ciência de dados, inteligência artificial, impressão 3D, entre outros.

 

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal clicando aqui  !!!

Partilhar artigo:

Somos um portal de notícias, voltado às tecnologias de informação e inovação tecnológica. Informamos com Rigor, Objectividade e Imparcialidade. Primamos pela qualidade, oferecendo aos nossos leitores, a inclusão tecnológica e a literacia digital

+(244) 930747817

info@pti.ao | redaccao@pti.ao

Mais Lidas

Últimos Artigos

Desenvolvido Por SP Media