O alívio das restrições impostas em Março último pelo governo chinês, em resposta à subida dos casos de Covid-19, já começa a se refletir no descongestionamento da cadeia de suprimentos electrómicos. A maior fabricante mundial destes produtos, Foxconn, admite mesmo que o segundo trimestre de 2022 está a ir "em uma melhor direcção" que o primeiro, marcado por complicações
Considerado o centro tecnológico da China, a cidade de Shenzen enfrenta mais um surto de Covid-19 que, de acordo com a Associated Press, obrigou as autoridades a decretarem o confinamento obrigatório para até 20 de Março. Durante este período, conforme relata a Revista Visão, todas as actividades não essenciais presenciais deverão ser suspensas, com o regime de
Perante a pressão que também as empresas de tecnologia enfrentam quanto a tomada de medidas mais duras contra a Rússia, por conta da guerra na Ucrânia, gigantes do sector têm se posicionado sobre o assunto. Uma das medidas mais recentes nesse sentido foi a remoção dos aplicativos das cadeias televisivas russas da App Store pela Apple, nomeadamente o aplicativo da Russia